Blog

Marketplace - O que é?

31 Outubro 2017
Avalie este item
(1 Voto)
Marketplace - O que é?

Apesar do termo em inglês, entender o conceito de Marketplace não é nada complicado.

Um Marketplace funciona basicamente como um coletivo de lojas virtuais reunidas num só domínio - um coletivo de bens e serviços. É diferente de e-commerce, que apenas é uma loja virtual, hospedada em seu próprio site e vendendo apenas produtos de um vendedor.

Um Marketplace pode ser comparado à um shopping virtual, onde se encontram vários lojistas, que vendem produtos diferentes e que tomaram essa decisão de entrar num marketplace visando a comodidade de seus clientes (e em busca de novos clientes também).

O cliente tem a mesma experiência de compra que em uma loja virtual, porém pode optar entre diversos vendedores e preços dentro do mesmo site. Após selecionar os produtos que deseja comprar, o cliente finaliza a compra com um valor único de compra e de frete, mesmo se os produtos são de vendedores diferentes.

Antes de mais nada você deve decidir se seu objetivo é montar seu próprio Marketplace ou apenas aderir a algum já existente, pois são caminhos diferentes (e níveis de comprometimento diferentes).

Montando seu Marketplace

Quando a escolha é por montar um Marketplace, você deve se preparar para encarar alguns desafios, dentre eles:

Aprenda tudo sobre Marketplace

Como em qualquer outra atividade no meio do marketing digital, estudos e dedicação são a fórmula do sucesso na jornada em montar seu próprio Marketplace.

Selecione bons produtos para comercializar e claro, bons vendedores. São eles que vão dar a cara do seu Marketplace - através dos portfólios de produtos e do atendimento ao consumidor, por exemplo.

Para ajudar nessa etapa, defina critérios que você prefere que os vendedores do seu Marketplace atendam, e os selecione com base nesses critérios. Outra forma de avaliar os vendedores é após a implementação do seu Marketplace, através de pesquisa de qualidade feita com os clientes.

Oferta e procura

Administre o crescimento da sua plataforma de vendas. O ambiente deve ser interessante tanto para vendedores quanto para os clientes. Um local com pouco fluxo de clientes não atrai vendedores, assim como um Marketplace com poucas opções de produtos e lojas não chama a atenção dos clientes.

Por isso é importante que você esteja sempre atento ao fluxo do seu marketplace, para que não haja muitos clientes para poucos vendedores (e produtos) e vice-versa.

Reconheça suas responsabilidades e também as de seus lojistas

Para além das responsabilidades fiscais que você deve assumir com seus vendedores e estes, por sua vez, com os consumidores finais do seu Marketplace, você deve estar atento às mudanças na legislação que rege os Marketplaces hoje no Brasil.

Recentemente o Banco Central passou a interpretar que os pagamentos realizados pelos marketplaces ao lojistas devem ser intermediados pela Câmara Interbancária de Pagamentos, a CIP.

Antes, o repasse do pagamento de um produto ou serviço feito pelo comprador era feito ao vendedor diretamente pelo marketplace.

Aderindo a um Marketplace já existente

Se você está começando agora no ramo de e-commerce, ou não quer ter todo o trabalho de criar seu próprio marketplace, você pode fazer parte de um marketplace já existente.

Assim como para abrir um marketplace próprio, escolher um dentre tantos marketplaces existentes pode ser um desafio. Algumas dicas que podem ajudar, são:

Escolha um marketplace de acordo com seu nicho

Ou seja, estude o público alvo do marketplace que você encontrou e analise se o mesmo encaixa com o da sua loja virtual - e do produto que você oferece. Hoje em dia os marketplaces comercializam quase tudo, porém cada um tem seu segmento de público ao qual atende mais frequentemente. Levar isso em consideração pode poupar frustrações futuras.

Tenha seu momento “cliente” do marketplace

Nada melhor para conhecer mais sobre o marketplace que você escolheu do que ser você mesmo um cliente, certo? Então faça essa experiência, procure produtos, analise o atendimento, faça o checkout e tudo o mais que permita a você entender como é ser cliente daquele marketplace. Se suas impressões forem positivas, com certeza a maioria dos clientes também terá a mesma opinião.

Parceria e comissão

Alguns marketplaces cobram um valor pela “parceria” que oferecem, além de reter uma comissão em cima de cada venda sua. Outros cobram apenas essa comissão, e esses são mais interessantes, pois você tem maior controle do valor de produto que pode ofertar para o seu cliente.

Dois exemplos de marketplace de sucesso hoje em dia, são:

● Mercado Livre: topo no ranking de maiores marketplaces do mundo, possui mais de 100 milhões de usuários cadastrados, é um exemplo clássico.

● Amazon: possui mais de 320 milhões de itens no catálogo, sendo aproximadamente 80% desse total itens disponibilizados em marketplace.

E como exemplos de e-commerces que fizeram a transição para marketplaces podemos citar:

● Americanas.com
● Submarino.com
● Ebay.com

Agora que você já tem todas as dicas e instruções, só colocá-las em prática!

 

Última modificação em Quarta, 01 Novembro 2017 00:12
Rafael Carmo

Sou Diretor e Programador da Informatiza. Trabalho com Marketing Digital desde 2006 e sou especializado em desenvolvimento de Sites e E-commerce em Joomla.

E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). O seu e-mail não será publicado.

Banner Site Delta
Cadastre-se agora

Cadastre em nossa Newsletter e receba conteúdos e dicas grátis sobre marketing digital em seu e-mail semanalmente.

Pesquisar

Cases de sucesso

Curta nossa Fan Page

Siga nosso Twitter

Onde estamos

Rua José Otaviano Vieira Mosqueira, 112/301

Guarapiranga, Ponte Nova-MG - Brasil

  31 3881-6663  31 3817-1232  31 3881-5708

31 99999-3779  31 98767-0541 

 31 98300-3201  31 97306-6978

E-mail: informatiza@informatizaweb.com.br

Horário de atendimento:  

Seg. à sex. das 8:00 hs às 18:00 hs